fbpx

Primeiro, conheci a Miranda, alta, de pele absurdamente clara, cabelos negros e aqueles olhos gigantes e azuis. Aí, ela abriu a boca e disse: “Se você realmente me ama, então vamos fazer um pacto bem aqui e agora.” Tá, não delira, Renata. A verdade é que a Miranda é também conhecida como Miranda July, artista plástica, produtora, cineasta, curadora, escritora, roteirista, atriz, cozinheira… Sabe esse tipo de gente que começou e nunca mais parou? Pois esta é a Miranda. A frase delirante acima é a abertura de seu primeiro longametragem chamado: “Me and you and everyone we know” (“Eu, você e todos nós”, em tupi), e do que se trata esse filme, afinal? De tudo e de nada, bem típico dos filmes independentes aka ‘indies’, que de alguma forma conseguem mudar minimamente sua vida. O enredo gira em torno do possível relacionamento entre Christine (Miranda July), que em minha opinião interpreta a si mesma; e Richard (John Hawkes), um vendedor de sapatos. Bom, depois, conheci as outras versões da moça, também escritora com o brilhante: “No one belongs here more than you” (“É claro que você sabe do que estou falando”, em tupi-grego), e para completar vem dezenas de projetos artísticos, curtas, intervenções e muitos “etc” que vale a pena googlar.  Fica aqui um exemplo:

Sem falar de seu novo longa “The Future“, que foi exibido no Sundance e anda rodando os festivais do mundo. Se nós tivermos sorte, ele pode aparecer na Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, agora em outubro de 2011. Vou contar com a sorte.

Mas o melhor é que a bonita faz parte daquela galerinha que você (eu) gostaria de fazer parte. Sabe o grupo legal da escola? Pois foi através dela que conheci Matt McCormick, outro cineasta digno de uma googlada, com quem já trabalhou em projetos paralelos. E não é que chegou em minhas mãos uma cópia de seu novo filme “Some days are better than others“!? Pois é, Matt deu um pulo em nossa cidade no ano passado e exibiu seu longa na Academia Internacional de Cinema. Eu acabei ganhando como presente e não tive coragem de vazar. Tem coisa que é preciso respeitar.

Spike Jonze e Miranda July em set de "I'm Here"

E para completar o cool kids, a cereja do bolo: Spike Jonze, que também é amigo da Miranda, e surgiram uns boatos de que iriam começar a trabalhar juntos na época em que Spike gravava o belíssimo curta “I’m Here” (que ainda vai render um post inteiro para ele). Ainda não vi resultados dos boatos, mas só de saber que todos esses seres, que começaram e nunca mais pararam, estão juntos já dá uma vontade ridícula de produzir alguma coisa, não é?

Quer receber nosso conteúdo?
Receba a nossa newsletter

Receba todas as atualizações da SOUL ART!