Contos Safadinhos, lançamento da Editora Alink. Ilustração: Mariana Cristal Hui

Além dos dedos, gostava de cheirar as calcinhas, o protetor de calcinhas, a toalha, tudo o que guardasse aquele odor, que, para ela, era o melhor do mundo. Aboliu o sabonete nos genitais, para que o cheiro ficasse completamente natural. Às vezes, até passava dias sem tomar banho, só para curtir aquele perfume próprio e inigualável.

A história de A Cheiradora, compõe, ao lado de 17 contos, o livro Contos Safadinhos de Sonia Nabarrete, com ilustração de Mariana Cristal Hui. A obra será lançada neste sábado (25/08), no Teatro Hangar, em São Paulo.

Os contos de Sonia nem de longe lembram o recentemente aclamado Cinquenta Tons de Cinza, que, por mais que não tenha agradado destros e canhotos, obteve êxito ao apresentar muita gente ao erotismo. Não, nos contos de Sonia não entram algemas, chicotes, nem mulheres mal chupadas disputando a piroca-britadeira do bombadão.

O que rege a escrita de Sonia é o humor. Não à toa, a escritora foi selecionada quatro vezes no Salão Internacional de Humor de Piracicaba.

“Meu erotismo tem inspiração em Reinaldo Moraes e Hilda Hilst. É algo leve, sempre com um toque de humor”, contou. O Grande Pau Dourado; Presta Atenção, Juvenal; Amor Self-Service; e O furto do nécessaire de pelúcia rosa fazem parte de Contos Safadinhos e satisfazem aos que têm vocação para a libidinagem, mas sobretudo para o riso.

 

Ilustração criada por Mariana Cristal Hui para o conto Intimidade

Série Safadezas

Cada história de Contos Safadinhos ganhou uma ilustração de Mariana Cristal Hui. Utilizando técnicas de colagem, a artista gráfica criou imagens que dialogam com a escrita do livro por meio do erotismo, humor e beleza. No dia do lançamento do livro haverá exposição e venda de pôsteres criados especialmente para a ocasião.

Conheça mais o trabalho de Mariana em: https://www.cristalhui.com.br/

Bofe(ce)tada na cara da sociedade

Essa não é a primeira empreitada de Sonia Nabarrete na literatura erótica. A autora assina a novela Eretos e participou da coletânea Eros Ex Machina – Robôs sexuais. Em Portugal, participou de Bad Girls (contos) e Erosário (poesia). Além destes, é coautora de outras sete obras de teores variados- da poesia à ficção científica.  

Apesar de terem alcançado um importante espaço na literatura, o número de escritoras publicadas continua sendo menor em comparação ao de escritores. Algumas iniciativas têm sido importantes no sentido de compensar desvantagens históricas das mulheres nesse campo (basta lembrar que até 1977 apenas homens eram aceitos na ABL – Academia Brasileira de Letras e a primeira a chegar com o pé na porta foi Rachel de Queiróz), como por exemplo a programação da Flip 2018, que pela primeira vez em 15 anos teve mais mulheres do que homem nas mesas de debate.

– Tenho vontade, mas tenho medo.

– Com esse corpinho bonito, os hormônios a mil, e você se acabando só na siririca? Que perda de tempo. Não se prive das boas coisas da vida. Sexo é natural e necessário, como respirar.

– Vou pensar nisso.

– Não pense. Faça, minha querida. Garanto que não vai se arrepender. E, se transar com homem, faça questão da camisinha, para não pegar filho nem doença.

– Tá.

– Grande Pau Dourado, posso fazer uma pergunta indiscreta?

– Pode.

(Trecho de “O Grande Pau Dourado)

 

Sonia Nabarrete, literatura erótica com olhar feminino

A conquista de espaço no meio literário só acontece mediante luta e resistência, principalmente para quebrar paradigmas.

A mulher tem pouco espaço na literatura e este espaço torna-se ainda menor quando ela opta pelo erotismo, que é considerado, inclusive por muitas escritoras, uma ‘literatura menor’. Não vejo assim. Acho que é possível fazer boa literatura em qualquer gênero. Meu primeiro livro, a novela Eretos, foi bem recebido por homens e mulheres de diferentes idades”, disse Sonia. “Recebi inclusive relatos de que sua leitura era afrodisíaca”, deixou a dica.

Lançamento de Contos Safadinhos, de Sonia Nabarrete e exposição Safadezas, de Mariana Cristal Hui:

Sábado, 25 de agosto, das 18h às 21h, no Teatro Hangar (rua Conselheiro Brotero, 305, Barra Funda, São Paulo- Ao lado do metrô Marechal Deodoro). Na ocasião, haverá um sarau com leitura dos contos eróticos e venda de birita. A participação é gratuita.

A venda online do livro está disponível pelo site da editora Alink: https://alinkeditora.commercesuite.com.br/contos/contos-safadinhos Quem compra pelo site antes do lançamento concorre ao sorteio de um pôster da série Safadezas. O frete é grátis.

Quer receber nosso conteúdo?
Receba a nossa newsletter

Receba todas as atualizações da SOUL ART!