fbpx

fotoandrevicentiniFotografia: Andre Vicentini | Texto: Luan Magustero

Há a felicidade do maravilhoso beijo sem segredo! Desde o primeiro, que nunca foi por baixo de um edredom, abafando a intensidade; o calor não vem do cobertor, é da luta do gozo do outro, da nudez da carne, da paixão, assim é: ah, receber um beijo que chega até o peito, ah o beijo com gosto de beijo!

Venhas voando, aproxime-te sedutora, e fluímos no tato, e com algo mais.

Descobres, abras-me o caminho para que eu possa entrar, abraces-me com suas pernas, e deixes-me evocar teus mais profundos desejos. Para isso vou com carinho, e vou forte também, vou te lançar no chão, sentar-te na mesa, jogar-te contra a parede, vou como e para onde teu canto não desafina, onde tua dança me faz dançar, onde teu beijo se perde no meu, onde teu corpo não é mais teu, até onde nossos âmagos juntos fazem saltar como um peixe a beleza misteriosa da vida, na límpida cama azul do (a)mar.

Guardo nos lábios a coreografia da sua boca, a dança sem direção da língua, a pintura da tua nudez nos olhos, e posso desenhar no ar vendado teu corpo com as mãos. E depois para ti vou cantar.

Quer receber nosso conteúdo?
Receba a nossa newsletter

Receba todas as atualizações da SOUL ART!