fbpx

No final de 2010, o cineasta francês Vincent Moon passou uma temporada entre São Paulo e Rio. Conhecido pelos os seus registros cinematográficos improvisados, que acabam por revelar a intimidade dos músicos nas imagens, Vincent mergulhou em nossa cultura e produziu uma série de filmes por aqui. A extensa lista de parcerias, que no passado já teve gente do cacife de R.E.M, Arcade Fire e The National, no Brasil, contou com os míticos Ney Matogrosso, Tom Zé e Elza Soares, e também os jovens Thiago Pethit, Letuce, além da pegada engajada na luta pelas ocupações do centro da cidade, no vídeo da rapper Amanda Negrasim, entre outros. Mas a cereja do bolo, no entanto, foi lançada hoje, um documentário dividido em quatro partes, com o registro da sambista paulista Dona Inah.

Dona Inah, que canta profissionalmente desde a década de 50, é uma senhora de estatura baixa, mas de voz forte e única. Talvez marcada por uma vida dura,  em que diversas vezes teve a carreira interrompida para cuidar dos filhos e trabalhar como babá, doméstica ou cozinheira. Isso até o ano de 2002, quando voltou definitivamente a se apresentar com seu samba de raiz e, finalmente, em 2008 quando lançou seu segundo CD, Olha quem chega.

 

A DAMA DO SAMBA: Dona Inah in the Nights of São Paulo, de Vincent Moon pode ser visto aqui:

Você pode também comprar as faixas do filme no site da coleção Petit Planetes

E para conhecer todo o arquivo do cineasta Vincent Moon acesse:

http://www.vincentmoon.com/

Mais Dona Inah:

www.donainah.com.br/

Quer receber nosso conteúdo?
Receba a nossa newsletter

Receba todas as atualizações da SOUL ART!