fbpx

542309_231710290271262_364041584_n

A cultura popular brasileira, em sua totalidade, pode ser compreendida e contemplada como uma manifestação que engloba não só a música mas as artes cênicas, a performance, a dança e linguagem corporal. Pensando nisso, o grupo Batuntã propõe o resgate dessa concepção una de arte através de um trabalho de pesquisa, divulgação e ressignificação da cultura popular brasileira.

Criado em 1999, o Batuntã desenvolve um trabalho de pesquisa e criação musical, tendo o ritmo como fio condutor. Originado em São Paulo, o grupo traz referências musicais da matriz africana que vão do mais “primitivo” ao mais contemporâneo, seja nas levadas percussivas dos tambores africanos de maracatu, seja no ritmo flamenco, nas linhas melódicas de drum‘n bass ou nas reinterpretações de temas afrojazzísticos do mestre Moacir Santos!

Atualmente o foco do grupo é o encontro entre percussão e instrumentos de sopro, acompanhados de teclado, baixo e voz. Além disso, há uma pesquisa de sonoridades que transita pela percussão corporal e de objetos inusitados, como canos de pvc, pneus, garrafas, peças de carro e eletrodomésticos.

Tudo isso resultou na gravação do primeiro disco do Batuntã neste ano de 2013, nos estúdios Minduca e Toca do Tatu, com participações especiais de Zeca Baleiro e Marcelo Pretto, e produção musical de Bruno Buarque e Guilherme Kastrup. O disco apresenta o repertório autoral do grupo de música instrumental com pitadas de canção, o brilho dos metais e a força dos tambores. Com uma pegada dançante e muitos ritmos diferentes, o Batuntã expressa o resultado de catorze anos de pesquisa e criação. Ouçam e entendam melhor a trajetória dessa trupe só de feras da boa e nova música brasileira!

Curtiu? Então ajude contribuindo para a finalização do CD Batuntã através do Catarse e divulge para os amigos!

Ouçam uma das faixas do CD e aguardem pelas próximas!

Quer receber nosso conteúdo?
Receba a nossa newsletter

Receba todas as atualizações da SOUL ART!