fbpx

Jorge Ben

Há exatos 68 anos nascia no Rio de Janeiro o menino Jorge, filho do estivador Augusto Meneses e da etíope Silvia Saint Ben Lima. Envolvido com a música desde cedo, fosse nos blocos de carnaval ou no coral da igreja, o rapaz ganhou seu primeiro violão aos 18 anos, presente de sua mãe, para passar o tempo no serviço militar obrigatório. Influenciado por João Gilberto, pelos sambas antigos e pelo rock americano, Jorge desenvolveu seu próprio jeito de tocar o instrumento, e, após algumas jam sessions na boate Plaza e no Beco das Garrafas, assinou contrato para gravar seu primeiro disco: Samba Esquema Novo, de 1964. De lá pra cá, a música brasileira nunca mais foi a mesma.

jorge ben

Hoje, no dia do aniversário do mestre, o presente é nosso, ao podermos contemplar sua obra tão rica, e tão significativa na vida de milhares de apreciadores. O disco escolhido para servir de trilha à comemoração foi gravado durante um show em Paris, no ano de 1975, no Olympia. Com um time de músicos como Dadi, que também fez parte dos Novos Baianos, e Joãozinho Pereira, que participou de muitos discos posteriores com Jorge BenÀ l’Olympia traz uma sequência de clássicos, já adaptados ao som da guitarra. No ano seguinte, África Brasil, todo elétrico, marcaria a transição do Babulina para a famosa “fase Benjor“.

  1. Bebete vãobora /Crioula/ Cadê Tereza
  2. Zazueira
  3. Por causa de você meninaChove chuva/ Mas Que nada
  4. Taj Mahal
  5. Os alquimistas estão chegando
  6. Fio Maravilha 
  7. Luciana (Para ouvir no rádio)
  8. Caramba! Galileu da Galiléia 

Jorge Ben – guitarra
João Roberto Vandaluz – piano
Dadi – baixo
Gustavo Schroeter – bateria
Joãozinho Pereira – percussão

 

Responda à nossa pesquisa e nos ajude a fazer do blog SOUL ART um portal cada vez mais completo: http://ow.ly/iEgC8

Quer receber nosso conteúdo?
Receba a nossa newsletter

Receba todas as atualizações da SOUL ART!