Que a internet revolucionou a vida das pessoas, isso é fato incontestável. Hoje qualquer pessoa pode expressar sua opinião e ser ouvida, além de que o acesso à informação é muito mais fácil e democrático. Mas, como diz o ditado: nem tudo são flores, e o que existe de pior no ser humano também foi amplificado com o surgimento dessa tecnologia.

Quem nunca se deparou com opiniões extremadas expostas na rede? São inúmeros os comentários classistas e racistas que permeiam as noticias das edições eletrônicas dos grandes jornais e revistas. Também são inúmeras as demonstrações de preconceitos (conceitos baseados na ignorância) nas redes sociais. Pois bem, foi um desses comentários, mais especificamente em um vídeo no Youtube, que me motivou a escrever esse texto.

zeca3

O vídeo em questão é um trecho do DVD do Zeca PagodinhoMTV Especial Uma Prova de Amor ao Vivo, em que ele convida a Velha Guarda da Portela pra cantar o samba Esta Melodia, de Jamelão e Bubu da Portela. A música é um clássico e foi muito bem interpretada por Zeca e os mestres da velha-guarda. Porém, como disse, foi um dos comentários do vídeo que me chamou mais atenção.

O comentário discorre acerca do tempo destinado à interpretação solo do Monarco. O autor do post inicialmente argumenta que Zeca Pagodinho dá pouca importância para o mestre portelense. Depois, em um tom mais agressivo, nega a importância do Zeca no mundo do samba, desqualifica a qualidade de sua carreira e recusa o seu papel na divulgação das obras dos compositores da velha-guarda (em especial as composições do Monarco). Insinua ainda que Zeca seria um aproveitador, pois somente depois que a Velha Guarda da Portela adquiriu um certo status é que Zeca Pagodinho resolveu chamá-los para participar de um disco dele.

zeca1

A minha indignação em relação a tamanho desconhecimento e agressividade me motivou não apenas a responder o comentário, mas também a escrever sobre o tema, pois muitas pessoas pensam da mesma maneira em relação à carreira do Zeca. Para comprovar que essa crítica é totalmente infundada, faço aqui alguns esclarecimentos.

Primeiramente, cabe mencionar que Zeca Pagodinho está para além do samba. Atualmente ele se tornou, nas palavras de Nei Lopes: “uma das poucas unanimidades nacionais, elevado ao patamar do mega-estrelato pop pelas gravadoras”. São 18 álbuns de estúdio e 7 DVD’s de apresentações ao vivo em trinta anos de absoluto sucesso comercial, que fazem com que ele seja o mais popular sambista das últimas décadas.

zeca4

Outro fato importante é que Zeca não se deixou levar pela maré “pagode-romântico”, imposta pelas gravadoras aos grupos formados nos anos noventa. Seguiu firme a sua tradição, que remete à época em que foi descoberto por Beth Carvalho como exímio versador nos batuques do Cacique de Ramos – de onde também saíram Jorge Aragão, Almir Guineto, Luiz Carlos da Vila, Fundo de Quintal e tantos outros bambas.

Assim, desde o seu primeiro disco podemos encontrar composições de sambistas da velha guarda completamente desconhecidos pelo grande público, como por exemplo, Nilton Compolino, Sinhô, Alcides Lopes, Chatim, Alvaiade, entre outros. Aliás, foi ao longo da famigerada década de noventa, que Zeca transformou músicas de mestres do passado em grandes sucessos populares. Prova disso são as músicas Vai Vadiar, de Monarco e Ratinho, Vivo Isolado no Mundo, de Alcides Lopes, e Jura, de Sinhô – que no ano 2000 foi tema de abertura em uma novela da Globo. Portanto, da mesma maneira como Clara Nunes fez há trinta anos atrás, nos dias de hoje, é Zeca quem mantém o verdadeiro samba em um lugar de destaque na mídia.

zeca2

Por fim, pretendo demonstrar o quão absurda é a noção de que Zeca Pagodinho dá pouca importância pra Monarco e para a Velha Guarda da Portela. Para isso, fiz uma lista em que é possível conferir que constam em seus discos, 21 composições do mestre portelense e mais de 20 participações dos “números baixos” da Portela. Mostrando que desde a década de oitenta, mais precisamente 1986, ano do lançamento de seu primeiro disco, a relação musical entre Zeca, Monarco e a Velha Guarda da Portela é estreita.

 

1987Patota de Cosme

– Feriste um coração (Monarco, Ratinho)

– Pot-pourri da Velha Guarda da Portela: Nega danada (Chatim)/Mulher ingrata (Chatim)/Para o bem do nosso bem (Alvaiade)

 

1988Jeito Moleque

– Melhor solução (Monarco, Ratinho)

– Pot-pourri da Velha Guarda da Portela: O samba (Argemiro da Portela)/Mulher perversa (Chico Santana, Monarco)/Abra as vistas rapaz (Alces Lopes, Monarco)

 

1989Boêmio Feliz

– Hora da Partida (Monarco, Mauro Diniz)

– Pot-pourri da Velha Guarda da Portela: Volta meu amor (Manacéia, Áurea Maria)/Cada um pro seu lado (Alberto Lonato)/Eu já ando cheio de aborrecimento (Nelson Amorim)/Dona do meu coração (Alcides Lopes)/Cantar de um rouxinol (Paulo da Portela)

 

1990Mania da Gente

– Pot-pourri da Velha Guarda: Yaô cadê a samba (CampolinoTio Hélio)/Outro recado (Candeia, Casquinha)/Hino portelense (Chico Santana)

– Não te darei esse prazer (Monarco, Ratinho)

 

1991Pixote

– Pot-pourri da Velha Guarda: Lá em Mangueira (Heitor dos Prazeres, Herivelto Martins)/Não se faça de inocente (Gradin)/Não sei porque me olhas tanto (Ismar)

– Minha fama ninguém tira (Nilton Campolino, Tio Hélio)


– Já sei de tudo mulher (Alcides Lopes)/Andava chorando, perambulando (Nelson Amorim)

– Portela sem Vaidade (Monarco)

 

1992Um dos Poetas do Samba

– Vai com Deus (Casquinha)

– Pot-pourri da Velha Guarda: Quando quiseres (Manacéa)/Meu tamborim (Alcides Lopes)/Dá-me um sorriso (Alcides Lopes)/Vida de fidalga (Alvaiade, Chico Santana)

– Falsa Alegria (Ratinho, Monarco, Zeca Pagodinho)

 

1993Alô, mundo! 

– Pot-pourri da Velha Guarda: Velhas companheiras (Monarco)/Perdão, meu bem (Cartola)/Vivo muito bem (Alcides Lopes)/Academia do samba (Chico Santana)

 

1995Samba pras moças

– O Bicho Que Deu (Nilton Campolino, Tio Hélio)

– O Samba Nunca Foi de Arruaça (Monarco, Ratinho)

 

1996Deixa Clarear

– Colete Curto (Tio Hélio, Nilton Campolino)

– Vivo Isolado do Mundo (Alcides Lopes)

– Vou procurar esquecer (Monarco, Ratinho)

 

1997Hoje é Dia de Festa 

– Presença Incerta (Monarco, Ratinho)

– Com que Roupa? (Noel Rosa)

 

1998Zeca Pagodinho

– Vai Vadiar (Monarco, Ratinho)

– A Tristeza me Persegue (João da GenteHeitor dos Prazeres)/Alegria tu terás (Antônio Caetano)

– Coroa Avançada (Casquinha, Dolino)

 

2000Água da Minha Sede

– Delegado Chico Palha (Nilton Campolino, Tio Hélio)

– Nunca Vi Você Tão Triste (Monarco, Ratinho)

– Jura (Sinhô)

 

2002 – Deixa a Vida me Levar 

– Amor Não Me Maltrate (Monarco, Ratinho)

– Nêga Judite (Alesandro Dimenor, Flavinho Silva, Silvio Eduardo)

– Riquezas do Nosso Brasil (Candeia, Waldir 59)

 

2005 – À Vera

– Coração Feliz (Mauro Diniz, Monarco)

 

2008Uma Prova de Amor

– Não há mais Jeito (Mauro Diniz, Monarco)

– Pot-pourri da Velha Guarda: Falsas Juras (Candeia, Casquinha)/ Pecadora (Jair do Cavaquinho, Joãozinho da Pecadora)/Manhã Brasileira (Manacéia)

– Esta Melodia (Bubu da Portela, Jamelão)

 

2010 – Vida da Minha Vida

– Dolores (Mauro Diniz, Monarco)

– Encanto da Paisagem (Nelson Sargento)

Quer receber nosso conteúdo?
Receba a nossa newsletter

Receba todas as atualizações da SOUL ART!