fbpx

“Ele não estava em grande forma e ele penteava o cabelo de forma bastante elaborada. Ele tinha uma confiança que me atraiu”. São essas as primeiras declarações dadas por Sydney Prosser, personagem de Amy Adams no concorrente ao Oscar 2014, o filme Trapaça (American Hustle, 2013) do diretor David O. Russell, sobre o seu amante trapaceiro com quem ela participa ativamente dos golpes fingindo ser uma lady inglesa.
05-12-13-gucci-american

Amy Adams contracena sensualmente em seus decotes até o umbigo e cabelos de fogo envolvendo aquele rostinho branco já com ruguinhas e o narizinho de princesa. Ela que tem grande admiração e amor pelo trapaceiro master, Irving Rosenfeld, papel de um irreconhecível e nada sexy Christian Bale (sim, o choque perpassa por ele ser o Batman), consegue dar uma química a um casal pouco improvável. Ela inteligente e desejável, e ele com uma barriga volumosa, um espírito certeiro e carismático e um sério problema de calvície, formam a dupla de trapaceiros da história.

Trapaça retrata uma operação organizada pelo agente do FBI Richie DiMaso, interpretado por Bradley Cooper (Se Beber, não Case!, 2009), com a cooperação forçada do golpista, Irving, para enquadrar e prender políticos envolvidos em corrupção em Nova York, na década de 1970. O filme por si só é uma comédia dos golpes, no caso quem tem poder e já possui um status hierarquizado fica intocado, mas quem não tem monopólio, como o caso de Irving e Sydney, prova que são os pequenos golpistas os primeiros a caírem na rede de investigações.

trapaça

“Faça seu papel” é uma fala enfatizada sem nem que os olhos pisquem, tanto que o espectador acredita piamente na verdade que está sendo forjada em cena, de modo que é possível sim crer que o falso Xeique Árabe que está no jatinho particular é real. Bem humorado, o filme não possui novidades de golpes, mas as atuações provam que os atores mergulharam em seus papéis e cenas. A queridinha da América, Jennifer Lawrence, interpreta Rosalyn, a mulher de Irving, ou a “verdadeira golpista” segundo o marido, com quem tem um filho e enfrenta sérios problemas de bipolaridade. Problemas esses que incrementam sua personagem e fazem da doença sinônimo de insegurança e humor. Lawrence mostra o crescimento como atriz e agrada tanto espectadores como críticos, com sua boca sem limites e inteligência, consegue tudo o que quer.

Trapaça foi indicado a 10 prêmios do Oscar e tem grandes chances pelo figurino altamente elaborado, atores dedicados e uma trilha sonora dos anos 1970 de fluir pensamentos. Difícil tarefa da Academia diante do concorrente Leonardo DiCaprio em O Lobo de Wall Street de Martin Scorsese, mas torçamos para que não haja nenhuma trapaça na premiação.

 

Trapaça

Onde? Em cartaz nos cinemas (verifique sua cidade)
Quando?
Verifique as sessões do cinema mais próximo
Quanto?
Preços variados (inteira/meia)

Quer receber nosso conteúdo?
Receba a nossa newsletter

Receba todas as atualizações da SOUL ART!