fbpx

Um sábio alguém mencionou certo dia que a cura geográfica poderia solucionar parte de seus receios ao partir em uma viagem para tentar harmonizar o desencontro entre coração e mente. Esse pequeno episódio pode tocar tão profundamente a alma de certo alguém, de forma que apenas o partir simboliza um (re)começo.

Raimund Gregorius, personagem envelhecido de Jeremy Irons, está a procura de um algo que ainda não está muito claro no começo da primeira cena em que joga xadrez sozinho. Em parte, parece que nem ele sabe ainda que essa busca o atrapalha de trilhar e reformar seu caminho. Um dia, indo lecionar se depara com uma mulher de casaco vermelho tentando se suicidar de uma ponte no dia cinzento em Bern, Suíça.

Foi o começo de sua jornada.

trem_noturno_para_lisboa_foto_1

O novo longa de Bille August, Trem Noturno para Lisboa (Night Train to Lisbon, 2013), narra filosoficamente a trajetória inusitada de Gregorius após salvar a misteriosa moça de um destino vazio. Ao encontrar tal bilhete de trem num livro de um autor português, nosso herói se vê talvez pela primeira vez na vida fazendo algo inusitado, dentro de um trem com destino para Lisboa.

Jeremy Irons vê-se num papel de um professor solitário que se identifica com as palavras do misterioso autor Amadeu do Prado e parte para desvendar os mistérios que permeiam as angústias escritas pelo português que tanto refletem em pensamentos que o personagem de Irons vive naquele momento.

cena-de-trem-noturno-para-lisboa-de-bille-august-1385581250816_750x500

O filme é baseado no romance de Pascal Mercier, que narra os episódios da Revolução dos Cravos, em Portugal de 1974, em meio ao triângulo amoroso entre Jorge O’Kelly (Bruno Ganz/ August Diehl), Estefania (Lena Olin/ Mélanie Laurent) e Amadeu (Jack Huston). O personagem Gregorius se vê enfeitiçado pelo mistério que ronda a morte do médico e escritor Amadeu, autor do livro que o professor detém em mãos e que tanto se aproxima das angústias que permeiam sua vida. Dessa forma, Gregorius tenta lidar com o mistério do livro, ao tentar descobrir o que ocorreu com a bela Estefania.

A busca pelo passado de Amadeu e pelas respostas que rondam o mistério de sua trajetória faz com que a vida do desesperançoso professor ganhe uma energia e uma esperança para entender a verdade dessa história.

Amadeu de certa forma reflete a busca de Gregorius pela vida e, quem sabe, a partir daí se compreende o que diz aquele velho ditado de que “não basta estar vivo, é preciso viver”, para continuar um caminho ou simplesmente olhar para aquilo que há muito tempo estava escondido.

 

Trem Noturno para Lisboa

Quando? Em cartaz
Onde? Playarte Bristol, Espaço Itaú de Cinema, Kinoplex Itaim, Reserva Cultural e circuito
Quanto? Preços variados (inteira/meia)

Quer receber nosso conteúdo?
Receba a nossa newsletter

Receba todas as atualizações da SOUL ART!