União, vontade e arte: Revitarte

Carência é uma realidade em nosso dia a dia: de afeto, de recursos, de iniciativa, de humanidade. De tão constante, torna-se comum. Cercados pelas barreiras do hábito, nos escondemos da luta. Tornam-se heróis aqueles que, rompendo todo esse marasmo, ainda conseguem se importar com os outros e têm vontade de fazer mudança. Enquanto muitos dormem e acordam procurando coragem, a união de alguns amigos se fez suficiente e criou alternativas para participar da vida de alguém.

Nascido na Zona Sul de São Paulo, o Revitarte é um coletivo que iniciou um movimento de revitalização e arte no bairro Jardim Monte Azul. São moradores que pretendem solucionar problemas locais, vizinhos armados com a força da união e do trabalho.

204885_274967735947509_1714361230_o

A primeira tarefa já foi realizada (ver vídeo). Mas a vontade de mudar permanece firme e forte nos corações dos idealizadores Allan Lima, Alex de Sá, Bruno Ramos, Patrícia Oliveira e Vinícius Valadão.

326232_274967842614165_704790215_o

Em uma troca de ideias com os idealizadores, o SOUL ART compartilha um pouco do sentimento que mantém o coletivo engajado:

SOUL ART: De onde surgiu a ideia de criar o Revitarte? Qual foi a necessidade ou o propósito?

Revitarte: Foi intuitivo, estávamos em frente à casa da ação, numa noite fria, conversando sobre a situação da moradora e da casa. Pensamos em fazer graffiti na frente, para chamar a atenção. Mostrar que aquela casa vive e que morava alguém que precisava de uma dose a mais de felicidade. Daí em diante começamos a formatar e pensar que isso poderia ser um projeto. Ter sequência não apenas com vidas mas com lugares do nosso bairro que passam desapercebidos e que precisam de revitalização. Posteriormente pensamos nas estratégias, nome do projeto, divulgação, vídeo, artistas e em formatar o projeto como um coletivo. Desde os artistas até os moradores do lugar.

257264_274967949280821_1970615940_o

SOUL ART: O que significa “sentimento coletivo” para o Revitarte? O que transmite para vocês?

Revitarte: Significa uma energia nova. De surpresa, participação, colaboração e intuição. Tanto nossa quanto das pessoas que se agregam ao projeto. Curiosamente, fizemos contato com vários amigos afim de que ajudassem com a mão de obra, pois éramos em 5 idealizadores. Nossos amigos compareceram em peso, mas o que mais surpreendeu foi a ação em conjunto com os moradores e a receptividade. Muitos se dispuseram a pôr a mão na massa, ajudar na causa. Uns serviram o que comer durante a ação, outros colaboraram monetariamente em quantias simbólicas. Demonstraram interesse. Muitos paravam o carro, saíam e perguntavam o que acontecia na famosa casa de aparência obscura. Quando iam embora nos apoiavam e diziam para seguir em frente. Mesmo sem poder ajudar no momento muitos se interessaram e adentraram o projeto posteriormente. Ajudaram compartilhando vídeos e informações nas redes sociais. O apoio foi o significado do sentimento coletivo. Vimos a moradora feliz e surpresa com tanta gente se preocupando com a sua situação. Isso é o mais gratificante.

201186_275036122607337_1637614223_o

SOUL ART: Quanto aos materiais para o trabalho artístico, como por exemplo, as tintas. Receberam algum tipo de colaboração extra ou ela partiu dos próprios realizadores?

Revitarte: Partiu dos próprios realizadores. Temos a intenção de divulgar essa primeira ação para arrecadar fundos para as próximas. Não só para as tintas. Tivemos custos com alimentação e equipamentos para o registro, mas para iniciar precisávamos de coragem e vontade, sem depender de nada para realizar. Queríamos fazer, no estilo DIY(do it yourself) – faça você mesmo – dos coletivos. Então o jeito foi meter a mão no bolso. Nessa o Allan representou a maior parte. Deu força ao projeto.

324303_275036812607268_1811486851_o

SOUL ART: O Revitarte foi uma ação fruto de momento, ou um projeto desenvolvido com o tempo?

Revitarte: Momentânea. Questão de 1 mês para desenvolver. Não queríamos perder tempo na ação. Eu e o Allan trabalhamos com vídeo, estávamos com bons equipamentos e parceiros para nos ajudar nos registros. Um parceiro nosso, o Airan tinha acabado de voltar da Alemanha e estava louco para pintar. O Allan lembrou dele e lhe reservou o muro da frente. Quando falamos da ideia, o cara pirou. Fizemos então o link com os outros artistas. O Primat e o Julio Falaman. Explicamos a ideia e toparam na hora. O Alex, um dos idealizadores, não mora em São Paulo e ajudou em todo o processo. Ele queria participar da ação pois estava prestes a voltar para a cidade que morava. A família do Allan ajudou no contato com a família da moradora. Em poucos dias a casa estava autorizada. O muro da casa era sempre alvo de propagandas políticas nas eleições, e isso incomodava a todos. Os políticos que apareciam, inclusive, pediam votos e lugar para divulgar campanha. Mas quando eleitos não ajudavam em nada. Esse foi um dos fatores para o start ao projeto. Tivemos a ideia de escrever o projeto para um edital e arrecadar fundos para a ação. Recuperar o investimento, pois terminariam as inscrições no mês seguinte. O Vinícius, nesse meio tempo, já desenvolvia a identidade do projeto. A Patricia fazia a produção de tudo. Assinaturas, aviso aos moradores, acerto quanto a equipamentos, tintas. Tudo fluía bem. Estava no ápice da emoção pois a ideia surgiu e ficamos pilhados para realizar. E foi com sucesso. Não poderíamos perder a energia daquele momento.

415053_275037132607236_490033322_o

SOUL ART: Qual é a arte que move o Revitarte?

Revitarte: A arte inserida no contexto social. De revitalização. De dar um novo olhar pra um lugar. De mudança. O graffiti é a vertente artística das ruas paulistanas. A que o povo realmente tem acesso. Realizar uma ação colaborativa em que todos possam participar e desfrutar de um dia pacífico com uma ideologia que una o conhecimento dos artistas à vontade do povo de fazer revolução no ambiente qual vivem.

324406_275036922607257_437925880_o

SOUL ART: Se pudessem deixar uma mensagem, para quem tem a mesma vontade de vocês, qual seria?

Revitarte: Que faça. Dê o melhor que puder naquilo que acredita. Se gosta, ou sabe desenvolver algo que pode ajudar, ou melhor alguma situação, se for uma idéia benéfica, com certeza será bem aceita. Se fizer com carinho e dedicação as pessoas vão ajudar. Isso abrirá muitas portas.

 

Gostou? Então acompanhe a trajetória do coletivo pela fanpage do Revitarte no facebook.

 

Faz algo parecido ou ficou inspirado a fazer? Entre em contato com o SOUL ART que nós divulgamos a sua iniciativa aqui.

Mais um pensamento utópico espalhado no mundo. É do tipo escancarado coração em poesia. Ativista do amor, encontrou na arte e meditação a salvação do mundo através da alma. Ela tenta ilustrações, palavras e algumas cores pra expressar “a angústia” de Fernando Pessoa. Damaris, assim como você, pode ter nascido como resposta à “dor de perceber”, de Elis Regina e mudar enfim a cena. Amante da psicologia, veio através da criatividade e espírito de união, somar coisas boas ao mundo. Só as que vêm do coração.

3 Comentários para "União, vontade e arte: Revitarte"

  1. É muito gratificante saber que existem pessoas tão maravilhosas que nem essas, que vêem a dificuldade de seus bairros e o descaso do governo e resolvem DIY. São pequenas coisas que trazem de volta a valorização a cultura, a qualidade de ensino e um gesto amigo com o próximo. Muito bom saber que em SP existem muitos e muitos coletivos que querem produzir vida.

  2. Pingback: REVITARTE: segundo ato | Artes | SOUL ART

  3. Pingback: Revitarte: segundo ato | Soul Art

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *