fbpx

Zumbi

No dia 20 de Novembro comemora-se no Brasil o dia da Consciência Negra, na mesma data em que no ano de 1695, no Quilombo de Palmares, o herói Zumbi foi assassinado. Morreu defendendo a autonomia de seu povo, sua cultura, sua cor. Como Mandela, Malcolm X e Martin Luther King, Zumbi foi um guerreiro com o soul da Terra Mãe, a África de seus ancestrais.

Depois dele, muitos vieram e mantiveram viva sua luta, mesmo que de formas diferentes. No mundo todo, a música sempre foi uma arma poderosa usada por homens e mulheres para fortalecer a cultura negra, resgatar a autoestima de seus “irmãos de cor”, como cantou Simonal, e constranger o racismo da sociedade com uma riqueza artística sem igual – apenas um dos campos em que o povo oprimido provou que era capaz de superar seu opressor.

Se seguirmos os rastros da evolução dos estilos musicais, poucos gêneros ficariam de fora do termo “música negra” – o jazz, o blues, o rock, o reggae, são frutos da mesma raiz. Entretanto, quando se fala de black music, especialmente no Brasil, logo vem à mente a sonoridade que mistura o funk de James Brown com o soul de Sam Cooke e Ray Charles, temperados com muito samba e música regional.

Nos dias 19 e 20 de novembro, a Boia Fria Produções e a Fundação Theatro Municipal juntarão as duas pontas dessa história, reunindo alguns dos principais nomes da black music brasileira em dois shows abertos em comemoração ao dia da Consciência Negra. Na Praça das Artes, região central de São Paulo, a festa Mestres da Soul será o palco para o encontro histórico da Banda Black Rio com Tony Tornado, Gerson King Combo, Carlos Dafé, Lady Zu, Hyldon, Paulo Diniz, Luis Vagner e Di Melo.

flyersoul

Uma das principais representantes do estilo brasileiro de fazer funk, a Black Rio será a banda fixa nos dois dias de festa, fazendo as bases para as apresentações dos Mestres da Soul. Do estilo Motown do precursor Tony Tornado (que “gingava e falava gíria” na televisão aberta no começo dos anos 70), de Gerson King Combo (o James Brown brasileiro) e a diva Lady Zu, ao soul de Carlos Dafé e Hyldon (velhos camaradas de Tim Maia), e o swing e poesia de Paulo Diniz, o imorrível Di Melo e o guitarreiro Luis Vagner, a festa será uma verdadeira aula de música.

Mais do que uma merecida homenagem aos artistas que marcaram a época de ouro do soul no Brasil, e abriram caminho para que nascesse e crescesse o movimento Hip-Hop no país, os dois shows são um presente para todos os admiradores da cultura negra, e um grande marco para a luta que não morreu com Zumbi e que está longe de acabar.

Nos próximos dias lançaremos posts especiais sobre cada um dos Mestres da Soul, esquentando os ouvidos para a grande festa. Enquanto isso, um aperitivo:

Banda Black Rio

Tony Tornado

Gerson King Combo

Carlos Dafé

Lady Zu

Hyldon

Paulo Diniz

Luis Vagner

Di Melo

 

Mestres da Soul
Quando: dia 19, a partir das 18h, e 20 de novembro, a partir das 14h
Dia 19 (terça-feira): Carlos Dafé, Hyldon, Paulo Diniz e Tony Tornado
Dia 20 (quarta-feira): Gerson King Combo, Di Melo, Lady Zu e Luis Vagner
Onde: Praça das Artes – Avenida São João, 281, Centro – São Paulo/SP
Como chegar: Estação República (Metrô – Linha 3 Vermelha e Linha 4 Amarela)
Entrada gratuita
Informações: (11) 3294-9757 e www.facebook.com/BoiaFriaProducoes

Confirme sua presença no evento: https://www.facebook.com/events/450516335052771/

 

*Graffiti por Ricardo Tatoo 
**Foto do graffiti: Maneco Magnesio 

Quer receber nosso conteúdo?
Receba a nossa newsletter

Receba todas as atualizações da SOUL ART!