Black Alien costuma dizer que a partir do momento em que uma história é contada, ela passa a existir em alguma realidade paralela. O texto que segue não é nada mais do que uma tentativa de recriar a noite do dia 12 de Outubro, de um Cine Joia lotado em clima quase messiânico, com todos os olhares sobre um homem só: Gustavo de Almeida Ribeiro.

Foto: © Vitor Ranieri / SOUL ART 2013

Gustavo, assim pelo nome, pois mais do que admiração pelo genial artista Black Alien, podia-se sentir nos presentes um carinho quase fraternal pelo homem por de trás do codinome – “estranhos se tornam melhores amigos”. O sorriso no rosto de Gustavo evidenciava sua felicidade por estar ali, exercendo seu dom, e por receber essa energia. “Isso me dá forças pra seguir”, nos contou depois.

Foto: © Júlia Gutierre / SOUL ART 2013

Definitivamente foi uma noite especial. Noite de ouvir o bom rap, como avisava o aquecimento comandado pelo Dj Negrito. Perto das 2 horas da manhã, Black Alien subiu ao palco cantando refrões de Bob Marley, à vontade, para então fazer o Cine Joia explodir ao som de seus clássicos de Babylon by Gus, que embora lançados 9 anos antes, soavam como algo novo e surpreendente, mesmo para um público acostumado com o rap.

Foto: © Priscila Castilho / SOUL ART 2013

Foi também uma noite de convidados de peso. Nos beats e rewinds estavam o Dj Castro e o Dj Babão, acompanhados pelo grande parceiro musical de Gustavo, o produtor Alexandre Basa – co-autor de Babylon by Gus, como Alien sempre afirma. Ex-vocalista do Pavilhão 9, Rhossi também estava entre os amigos convidados do Mr. Niterói, e mostrou duas faixas de seu novo trabalho solo. O grande destaque foi o encontro de três dos mais cerebrais rimadores do rap nacional: no mesmo palco, Kamau, Parteum e Black Alien.

Foto: © Luisa Santosa / SOUL ART 2013

Semanas antes do show, Gustavo conversou conosco e falou sobre como é subir no palco para ele. Nessa hora o homem deixa de existir, e leva com ele qualquer cansaço, ansiedade ou fraqueza. Em seu lugar surge um gigante, alimentado pela troca de energias – o verdadeiro alienígena. No último sábado pudemos comprovar o que ele disse. Seu talento de combinar ideias e assuntos sobre as bases é de outro planeta, com idioma próprio e um raciocínio superior.

Foto: © Priscila Castilho / SOUL ART 2013

O show no Cine Joia deixou claro que Black Alien merece o respeito e a admiração que o público e outros artistas têm por ele. E também que podemos ficar otimistas com o novo disco que vem por aí, neste momento em fase de arrecadação por crowdfunding (clique aqui para saber mais). Mostrando algumas de suas novas composições e rimando as antigas com a mesma entonação do que se ouve no disco, Gustavo mostrou que está vivo e que sua lírica bereta ainda tem muita munição.

Foto: © Vitor Ranieri / SOUL ART 2013

A SOUL ART teve o privilégio de participar dessa festa, e de ver de perto a história da música brasileira acontecendo. Registramos aqui nossos agradecimentos ao Projeto Control, à produção do artista Black Alien, e especialmente ao inspirador Gustavo.

Foto: © Luisa Santosa / SOUL ART 2013

Na tentativa de guardar para sempre a história desse show, produzimos o mini documentário O Dia de Black Alien no Cine Joia, com trechos do dia 12/10/13 e uma entrevista exclusiva, gravada no Matilha Cultural dias após o evento.

Clique nas fotos para conferir o álbum completo no facebook!

Quer receber nosso conteúdo?
Receba a nossa newsletter

Receba todas as atualizações da SOUL ART!