SOUL ART SOUNDS #003 – London HLFTM

Com uma mistura maravilhosa de half time e drum and bass inspirado na cena londrina, essa semana a SOUL ART SOUNDS apresenta uma pesquisa musical assinada por DJ Basim, mestre de turntablism e vencedor do DMC BRAZIL 2016. Fica esperto que lá vem solo de scratch!

SOUL ART SOUNDS #003 – London HLFTM

Tracklist:

1. Chee feat. JonCasey – It Hertz, Dosen’tit
2. Dj Craze – Sekkle
3. Jon1st & Benny Roach – Sagarmatha
4. Dillinja – Acid Roller
5. Lakim – Future Bounce
6. Rido & Hybris – First Contact
7. Sinic – Heat
8. Serum – Phenomenon Pt 2 feat Trigga
9. Alibi – Hornerep
10. Alix Perez & Ivy Lab – Stop It

DJ Basim em ação!

Com mais de 15 anos de experiência, DJ Basim começou sua carreira tocando em festas particulares na cidade de São José do Rio Preto, interior de São Paulo. Em 2002, atua no Festival Internacional de Teatro de São José do Rio Preto, ao lado de Juny kp! com a performance multimídia Fulano Burr. Em 2004 disputa seu primeiro campeonato de dj, o Hip Hop Dj, momento em que Basim descobre a magia do Turntablism e coloca como meta pessoal chegar ao posto de melhor dj do Brasil.

Na sequência participou de diversos campeonatos, entre eles DMC Brasil, 4×4 Batidas e Scratches, Racha Zulu Djs e Quartz – Riscos e Batidas. Lançou vários cds (mixtapes) para dançarinos de breaking (b.boy), trabalhou como dj oficial do rapper e apresentador Thaide e foi gerente de uma das maiores e mais respeitadas loja de discos de São Paulo, Gringos Records, entre 2014 e 2016.

A habilidade de Basim por trás dos toca-discos fez dele figura permanente e de destaque nos campeonatos de djs em São Paulo e no Brasil. Idealizador da batalha de djs Soco no Gangrena, ao lado de Erick Jay e Dj RM. Além do trabalho artista, também produz e realiza workshops de turntablism. Flertou com o Jazz no projeto DJAZZ com Sidmar Vieira Quinteto no Sesc Vila Mariana.

Também, atua no mercado fazendo festas, em seu repertório está a música negra norte-americana dos anos 60 e o funk instrumental brasileiro da década de 70, o rap dos anos 90, em uma mistura contagiante e energética. Em 2016 venceu o campeonato brasileiro de djs, o DMC, o que lhe deu o direito de representar o Brasil na final mundial em Londres.

Curtiram? Bom demais, fala a verdade!

Até segunda que vem!

Designer gráfico e ilustradora (www.behance.net/brunabertolacini), inventei de meta de ano novo que queria trabalhar com música. Me formei técnica de áudio, comecei a fazer umas mixtapes (www.mixcloud.com/brunabertolacini) e fui chamada para colaborar com a parte musical do site. A vida é dahora!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *