The Skatalites Comes to Brasil

A banda The Skatalites foi fundada em 1964 em Kingston, na Jamaica. Já se foram mais de quatro décadas espalhando pelo mundo o seu tradicional, inconfundível e autêntico ska. Lançou mais de 80 discos — álbuns de estúdio, ao vivo, singles, EPs, compilações — pelos selos que passou (Top Deck Records, Studio One, Coxsone Records, Island Records, Ska Beat Records, King Edwards, Randy’s, entre outros). Com a constante troca de músicos, alguns falecidos e outros aposentados, a banda aposta em novos integrantes. Hoje a formação pode não ser a mesma, mas Lester Sterling (membro original) continua firme e forte com o seu saxofone e espírito cada vez mais jovem.

Lester Sterling @ Sesc Santo André – 05/09/2012

Em setembro de 2012, o Skatalites fez quatro shows em solo brasileiro. Dessa turnê, gravamos duas apresentações. No Centro Cultural da Juventude (zona norte de São Paulo) onde trocamos uma ideia rápida com Mark Crown (trompete) e Natty Frenchy (guitarra). A segunda foi no Sesc Santo André, falamos com Lester Sterling, Doren Shaffer (cantando, transmitindo emoções e acompanhando com perfeição o instrumental dos músicos que sempre relembram da principal influência que tiveram, o jazz) e Val Douglas que já tocou baixo em bandas de caras como Bob Marley, Peter Tosh e Dennis Brown. Responsa, hein?

Doren Shaffer @ Sesc Santo André – 05/09/2012

The Skatalites @ Centro Cultural da Juventude – 02/09/2012

Multidão fazendo fumaça e aguardando ansiosamente pela apresentação dos jamaicanos no CCJ (Foto: Juliana Ferracini)

E é com muita satisfação que a SOUL ART apresenta o vídeo The Skatalites Comes to Brasil, registro histórico, único e exclusivo com os mestres do ska mundial. Assista, curta e dance sem moderação.

 

 

Idealizador da SOUL ART, designer, fotógrafo, filmmaker independente, baixista do Cachorro Com Esperança, vegetariano. Costuma praticar a arte de enxergar poesias escondidas nos pequenos detalhes da vida com um pouco de adrenalina. Pira em música instrumental, cinema non-sense, cóques bagunçados e tem certeza que sua vida faz parte de um filme metalinguístico.