Перед большинством заёмщиков всегда встаёт вопрос, какую организацию-кредитора выбрать? На рынке очень много предложений оформить займ онлайн. Как не попасть на мошенников, с которыми придётся расплачиваться всю оставшуюся жизнь? Конечно, в подобной ситуации лучше всего обратиться к профессионалам: credit-n.ru/zaymyi.html. Именно на этом ресурсе вы сможете получить профессиональную и бесплатную консультацию по всем вопросам займов, микрозаймов и кредита. Именно здесь вам помогут оформить онлайн займ на карту без залога и поручителей в надёжной микрофинансовой компании.

Qual a relação do ser humano e sua necessidade no uso de substâncias? As substâncias nossas de cada dia.

Quando falamos sobre uso de substâncias já ativamos a chave que remete as drogas, não é mesmo? E com razão! Elas também estão nesse grupo e presente em nossas vidas de várias maneiras, como veremos adiante. Todavia, substância vai pra além delas, afinal, como vimos na escola, substância é matéria, o ser humano, os animais, a natureza em si, nada mais é do que um amontoado de substâncias, seres compostos e dependentes de outros elementos químicos pra sobreviver.

Calma! Não é nada complexo.

Queremos aqui destacar que TODA substância que ingerimos tem reação adversa ao objetivo central. Simplificando, toda substância pode apresentar contra indicação, seja na alimentação, na medicação ou nas drogas (não há grandes diferenças nos últimos dois itens citados, mas vamos manter assim pra ficar mais didática a explanação).

Outro fato importante é que nem toda substância causa dependência no consumo. Porém, em todos os grupos citados, temos algumas substâncias com maior potencial, de acordo também com quem consume e seus variados fatores que veremos aqui.

Assim, outro destaque fundamental é que nem todas as pessoas são propensas ao uso abusivo. Ou seja, algumas são mais suscetíveis a dependência, mas curiosamente, e ao contrário do senso comum, a grande maioria não é.

Afinal, porque algumas pessoas desenvolvem dependência e outros não?

Todas as pessoas possuem suas singularidades e histórias de vida, entretanto, de um modo geral, observamos que o uso abusivo, comumente está ligado a questões de ordens psicológicas, no campo afetivo, emocional e também nos fatores sociais e econômicos (que não estão desassociados das demandas psicológicas, claro). Perceberam até aqui que estamos falando de uso abusivo e dependência sem citar do quê?

Por essa razão e pela diferença das substancias e suas necessidades em nossas vidas, podemos dividir os grupos de consumo. Ora consumimos por razões primárias, como alimentação, por exemplo, ora por razões recreativas (como a cervejinha do “sextou”). Em alguns casos por finalidade religiosa, como o vinho na missa ou os chás em rituais e, em outros casos, como remédio (seja no controle, na figura médica/farmacêutica do uso com resultados aparentes, ou no uso abusivo, quando não há a dimensão da dor).

Ou seja, se não há dimensão da dor na consciência da necessidade do uso não há parâmetro na dose, isso para quaisquer substâncias…

Eis o uso abusivo!

Haja visto, vemos sofrimento no campo da compulsão alimentar, no uso de drogas legais como medicação, no consumo de álcool ou de tabaco, e na questão mais tabu: nas drogas ilegais. Por isso, até aqui não havíamos citado uma substância específica.

É importante simplificar a visão sobre as substâncias e trazer ao centro da discussão que, ao falarmos desse tema, nas suas variadas faces, devemos relacionar à saúde e não à questões ligadas ao preconceito, a criminalização, assepsia, higienização social, doença ou pecado.

Faz parte de nós, está presente e há necessidade sempre do uso. Porém, ao apresentar abuso ou contra indicação, devemos cuidar pela ótica da saúde, simples assim!

SOUL ART

Quer receber nosso conteúdo?
Receba a nossa newsletter

Receba todas as atualizações da SOUL ART!