fbpx

A primeira vez que ouvi o som do cara — que não é nenhuma das musicas que indiquei — cheguei a pensar que Adrian fosse uma mina por que ouvi um som dele que no vocal era uma garota cantando. A música é trilha sonora de um filme, Black Dynamite, que julguei na hora como um filme dos anos 70 da era blaxploitation norte-americana.

Comecei a pesquisar com base no que acreditava cegamente, aí me deparei com o site Wax Poetics e descobri que Adrian Younge é um cara, que não é um artista dos anos 70 e sim atual, multi-instrumentista e com bom gosto pra todos os timbres que usa.

O cara toca piano elétrico Rhodes, órgão Hammond, Hohner Clavinet, cravo, sintetizador, vibrafone, guitarra, baixo, flauta, sax, violoncelo, bateria e é compositor.

Chegou a gravar um disco em 2000 mas passou desapercebido até a Wax Poetics apadrinhar depois de 6 anos e, não só relançar seu disco como também colocá-lo no comando da trilha do filme Black Dynamite e gravar um outro disco que saiu no ano passado, Something About April.

A banda que acompanha o cara se chama Venice Down e lembra até a banda da Sheron Jones.

Deixo aqui também um vídeo com trechos de um show dele que teve como abertura nos toca-discos a cantora Erykah Badu.

Erykah Badu Meets Adrian Younge

Quer receber nosso conteúdo?
Receba a nossa newsletter

Receba todas as atualizações da SOUL ART!