fbpx

Já vou avisando que aqui vai uma série de posts  “mulherzinha”, mas para os machos seguidores, mulherzinhas pra lá de desejáveis.

Muitas atrizes soltam a voz, inventam bandas e interpretam groupies e rock stars, mas aqui vão três que me pegaram de surpresa (boa): Scarlett Johansson, Zooey Deschanel e Charlotte Gainsbourg.

Sou bem suspeita para falar da Scarlett Johansson, ainda mais depois do devasso movimento #johanssoning (quem nunca?), mas a loira andou soltando a voz nos últimos anos. Primeiro, com o disco de covers do Tom Waits  “Anywhere I Lay my Head”, produzido por David Bowie, que também dá seus pitacos nos vocais das músicas. Confesso que não é de agradar a todos os ouvintes e pode deixar muito fã de Tom Waits indignado, mas não é de se jogar fora. A voz rouca e apática da atriz faz você querer ouvir mais.  “Falling Down” é a única música do álbum que ganhou clipe. É um rockinho até que bem agradável, vai!

Mas apesar das críticas, Scarlett não parou por aí. Juntou-se ao compositor Pete Yorn e, em 2009, a dupla lançou seu primeiro álbum: “Break up”. Baladinhas dançantes inspiradas em Serge Gainsbourg e Brigitte Bardot. É para ficar curioso. Experimenta aí!


(Sim, sim, é a música de alguma propaganda. Também não me lembro qual.)

A moça é bonita, boa atriz, tem até uma voz boa, é do rock, mas como todo mundo tem defeito, checa só o carisma da pessoa no palco. (morri de sono e de vergonha alheia).


Depois, tem mais: Zooey Deschanel e seu She & Him.

Quer receber nosso conteúdo?
Receba a nossa newsletter

Receba todas as atualizações da SOUL ART!