fbpx
Перед большинством заёмщиков всегда встаёт вопрос, какую организацию-кредитора выбрать? На рынке очень много предложений оформить займ онлайн. Как не попасть на мошенников, с которыми придётся расплачиваться всю оставшуюся жизнь? Конечно, в подобной ситуации лучше всего обратиться к профессионалам: credit-n.ru/zaymyi.html. Именно на этом ресурсе вы сможете получить профессиональную и бесплатную консультацию по всем вопросам займов, микрозаймов и кредита. Именно здесь вам помогут оформить онлайн займ на карту без залога и поручителей в надёжной микрофинансовой компании.

Os Afro Sambas

“Foi gravado num daqueles dias em que caia um temporal histórico. O estúdio estava transbordando de água e chuva. Cantávamos e tocávamos em cima de algumas caixas de cerveja e uísque que há muito já havíamos consumido. Estávamos com muita raça, mas também bastante bêbados. Poucos profissionais, até as namoradas, mulheres e amigos participaram da gravação.”

(Baden Powell em carta ao amigo Joel em 1 de novembro de 1990)

O que eu vou escrever depois de ler essa carta de Baden?!

Em 1966, Baden Powell e Vinícius de Moraes deram à luz o LP intitulado Os Afro Sambas. Lançado pelo selo Forma, trouxe ao mundo e as terras tupiniquins, o fruto da parceria gerada pela influência da cultura afro sobre as raízes sambistas da música popular brasileira, colocando em prática uma mistura de instrumentos do candomblé e da umbanda.

O que dizer sobre esse disco?

Tem um clima sombrio por trás de tudo, nada ali é mentira. Consigo sentir a verdade em tudo, o verdadeiro sentido do amor. O melhor backing vocal feminino que eu já ouvi na vida estão presentes nesse disco. O reverb da gravação ecoa na minha cabeça toda vez que escuto e sem falar no violão de Baden que parece uma banda de doze pessoas.

Os Afro Sambas

Pode ser tocado em qualquer lugar do mundo, é um disco espiritual e essencial nos rituais da vida. De fato, Os Afro Sambas tem um grande peso simbólico, tão ideológico quanto musical e poético.

“É onda que vai, é onda que vem. É a vida que vai, não volta ninguém.”

Firme no surdo moçada, papo firme.

Quer receber nosso conteúdo?
Receba a nossa newsletter

Sobre o autor

Jornalista

Paulistana, 26 anos, jornalista, apaixonada por livros, teologia, história, medievalismo e tudo o que o envolve. Escritora nas horas vagas em seu blog pessoal "Condado Encantado", onde aborda temas como paganismo, mitologia, simbologia, esoterismo, oráculos, teorias conspiratórias, entre outros. Em 2016 escreveu seu primeiro livro, resultado de um Trabalho de Conclusão de Curso, sobre artistas de rua. Gostou tanto da experiência que já está pensando nos próximos.

Receba todas as atualizações da SOUL ART!