“Xuxu melão, eu quero brincar com você no salão”

O grupo Trio Mocotó nasceu em São Paulo no ano de 1968 e foi formado por João Parahyba (bateria com timba, o que deu origem à timbatera), Nereu Gargalo (pandeiro) e Fritz Escovão (cuíca).

Distribuído pela Movie Play, conheci o disco Edição Histórica no carnaval do ano passado com meu grande amigo Marcelo Nogueira, onde viajamos sem rumo e sem direção pelas estradas brasileiras.

Pela capa parece que acabaram de voltar de uma excursão para Marte com escala em Saturno, é só pra quem pode. E o que mais me intriga é a originalidade de tudo: guitarras com timbres que eu pago um pau, cuícas totalmente fora dos padrões, produção de alta qualidade e vozes femininas com aquele reverb que só Lee Perry conhece.

Outro detalhe importante deste disco é que não teve a participação de João Parahyba que tinha saído do grupo e quem entrou no lugar foi o Joãozinho Carnavalesco. O trio acompanhou músicos como Nelson Cavaquinho, Jorge ben, Clementina de Jesus, Cartola, e artistas internacionais como Duke Ellington, Oscar Peterson e Earl Hines.

O nome Trio Mocotó saiu das coxas das mulatas de minissaias que recebiam o apelido carinhoso de mocotó.

Quer receber nosso conteúdo?
Receba a nossa newsletter

Receba todas as atualizações da SOUL ART!